Notícias Fecomercio

9 de março de 2018

Confiança do empresário do comércio cresce pelo segundo mês consecutivo em fevereiro


Segundo a FecomercioSP, os três quesitos que compõem o indicador avançaram em relação a janeiro

Após um leve ajuste para baixo em dezembro, o comerciante da capital paulista se mostrou mais confiante pelo segundo mês consecutivo em fevereiro. É o que mostra o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), que atingiu o maior patamar desde janeiro de 2014, ao registrar alta de 3,5%, passando de 110,7 pontos em janeiro para 114,6 pontos em fevereiro. Na comparação com o mesmo mês de 2017, o ICEC avançou 23,6%, quando marcava 92,7 pontos.  Apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o ICEC varia de zero (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total).

Em fevereiro, o ICEC das empresas com até 50 funcionários atingiu 114,1 pontos, alta de 3,6% em relação ao mês anterior. Nas companhias com mais de 50 empregados, houve alta de 1,6%, passando de 132,2 pontos em janeiro para 134,3 pontos em fevereiro, o maior patamar desde abril de 2014. No comparativo anual, tanto as pequenas como as grandes empresas registraram crescimento na confiança, de 23,8% e 18,8%, respectivamente.
Os três quesitos que integram o indicador avançaram na passagem de janeiro para fevereiro. O Índice das Condições Econômicas Atuais (ICAEC) subiu pelo quarto mês consecutivo atingindo 93,8 pontos, alta de 8,2% na comparação mensal alcançando a maior pontuação desde janeiro de 2014. No comparativo anual, o avanço foi de 57%, quando em fevereiro de 2017 marcava 59,7 pontos.

O Índice de Expectativas do Empresário do Comércio (IEEC) cresceu 1,6%, passando de 151 em janeiro para 153,4 pontos em fevereiro, o maior nível desde dezembro de 2013. Em relação a fevereiro do ano passado, quando atingiu 140,1 pontos, houve alta de 9,6%. O Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), por sua vez, avançou 2,3% ao passar de 94,4 em janeiro para 96,5 pontos em fevereiro, o maior patamar desde dezembro de 2014. Em relação ao mesmo mês de 2017 (78,2 pontos), o indicador apresentou crescimento de 23,4%. Confira a matéria completa aqui.

Voltar para Notícias

parceiros