Notícias Fecomercio

1 de fevereiro de 2019

Envio de dados de segurança e saúde do trabalho no eSocial exige profundo conhecimento das empresas sobre o assunto


Última fase do sistema é composta de seis eventos e começa a ser obrigatória para empresas de grande porte em julho deste ano

 

A partir deste ano, as empresas terão de enviar ao eSocial as informações detalhadas da área de segurança e saúde do trabalhador (SST). É a fase considerada mais crítica do sistema em razão da falta de um sistema que gerencie esses dados.

Deverão ser informados, por exemplo, os riscos aos quais o trabalhador está sujeito ao exercer determinadas atividades, treinamentos obrigatórios previstos nas Normas Regulamentadoras (NRs) e exames médicos admissional, de desligamento e periódico, entre outras informações.

Considerada a última fase de implantação do sistema, ela começa em julho de 2019 para as grandes empresas – aquelas que faturaram mais de R$ 78 milhões em 2016 – e, depois, a cada seis meses, a obrigatoriedade será estendida para outro grupo.

O eSocial é constituído por eventos não periódicos que tratam do reconhecimento de fatores de risco e monitoramento da saúde do trabalhador e da comunicação de acidentes de trabalho. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias

parceiros